Como Iniciar a Diversificação Alimentar do Bebé

A diversificação alimentar define-se como a introdução de outros alimentos para além do leite materno e/ou fórmula infantil e resulta do facto de este já não ser suficiente para satisfazer as exigências nutricionais do latente. Esta fase deve iniciar-se entre os 4-6 meses de idade e, sempre que possível, combinada com a amamentação. É consensual que o latente pode ser exclusivamente amamentado durante os primeiros 6 meses de idade, devendo a amamentação manter-se a par da diversificação alimentar e durante a introdução na dieta familiar, ou seja, até aos 12-24 meses. A introdução de novos alimentos deve ser gradual, tranquila e sem pressas. Deve oferecer-se ao bebé uma ampla diversidade de alimentos para que este experiencie o máximo possível texturas, aromas e sabores novos, potenciando uma melhor aceitação dos alimentos no futuro e permitindo aos pais identificar eventuais intolerâncias alimentares ou reações alérgicas.

É importante alertar que o bebé até aos 4-5 meses tem o chamado reflexo de extrusão, que conduz à rejeição, por defesa, de todos os alimentos que lhe são colocados na parte anterior da língua. Por conseguinte, este ato não significa rejeição do novo alimento, mas apenas que ainda não adquiriu a maturação necessária. Dê tempo ao bebé para se adaptar à colher, numa textura cremosa inicialmente, transitando progressivamente para texturas menos homogéneas e mais granulosas à medida que o latente demonstre bom controlo da mastigação/deglutição até à introdução do alimento sólido na dieta familiar.

De salientar que durante o primeiro ano de vida não devem ser oferecidos alimentos processados (ex.: bolachas), alimentos/bebidas com adição de sal e/ou açúcar, nem devem ser adicionados à confeção culinária. O uso do leite de vaca como fonte láctea principal é proibido até aos 12 meses. 

Descreve-se de seguida uma proposta de esquema para a diversificação alimentar.

4 aos 6 Meses

Os primeiros alimentos introduzidos podem ser creme de legumes, fruta fresca ou papa de cereais. Aconselha-se, todavia, que se inicie a diversificação alimentar com a sopa/creme de legumes, uma vez que as crianças nascem com um gosto inato para o doce e com aversão para o sabor amargo e ácido, pelo que se torna importante estimular precocemente o treino do paladar para estes sabores.

7 aos 9 Meses

No 7º mês, os elementos proteicos (carne, peixe) podem ser oferecidos sob a forma de farinha de pau ou açorda (pão sem sal) com hortícolas/legumes para se iniciar o treino de texturas.

10 aos 12 Meses

A Partir do 1º Ano

A partir dos 12 meses, o bebé pode iniciar a alimentação familiar. É indicado que esta seja uma alimentação saudável, variada e equilibrada, priorizando ouso de alimentos frescos e sazonais.

O recurso ao sal deve ser minimizado e o açúcar evitado até aos 2 anos de vida, sendo o seu consumo reservado para momentos de festa após essa idade.

As refeições devem ser um espaço de tranquilidade, diálogo e partilha entre família, e é nesse contexto que começam os hábitos alimentares da criança.

A oferta de alimentos como uma forma de recompensa/punição deve ser desencorajada, assim como a promoção da distração da criança com meios/ materiais lúdicos durante a refeição (p. ex.: telemóveis, tablets, televisão, jogos). É essencial que a criança esteja atenta ao momento da refeição, de modo a reconhecer os sinais de fome e saciedade.


A processar…
Success! You're on the list.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s